• EFCT Cursos

Como funciona uma instalação predial de água quente?

Atualizado: Nov 18

Esse tipo de instalação predial permite aquecer a água das nossas residências em até 70°C, gerando mais conforto no nosso dia a dia, mas como será que elas funcionam?


Quem não gosta de um banho quente em um dia frio?


Mesmo nós, engenheiros, muitas vezes não paramos para pensar na complexidade do sistema que garante água quente saindo do nosso chuveiro.


No entanto, graças a esse tipo de instalação predial, que falaremos hoje aqui no blog, as pessoas podem desfrutar de um momento relaxante ao final do dia.


O que é uma instalação de água quente?


A instalação predial de água quente é um conjunto formado

por aparelhos, componentes e materiais que, juntos, permitem aquecer a água que sai das pias e chuveiros das edificações.


Segundo a norma que a regula no Brasil, NBR 5626, a temperatura da água pode chegar no máximo a 70°C.


Além da temperatura máxima, a norma determina uma série de exigências técnicas em relação à higiene, segurança, economia e conforto dos usuários.


Também é fornecida uma representação de determinados equipamentos para melhorar as condições de conforto e higiene nos aparelhos sanitários de uso comum.


Quais são os benefícios desse sistema?


A água quente, quando usada de forma correta, garante diversos benefícios ao consumidor.

Entre eles, podemos destacar a higienização de verduras, legumes, frutas e outros alimentos.


Além disso, quando usada no banho, melhora a circulação sanguínea, garantindo também uma melhor noite de sono.


Isso sem falar dos benefícios específicos de cada instalação como, por exemplo, as que são feitas com placas solares, garantindo uma energia limpa e silenciosa.


Quais são os componentes e elementos de uma instalação de água quente?


Segundo a NBR 5626, há trinta componentes e elementos que formam uma instalação predial de água quente, que são:

  • Aparelho sanitário;

  • Aquecedor;

  • Aquecedor de acumulação;

  • Aquecedor instantâneo;

  • Coluna de distribuição;

  • Diâmetro nominal (DN);

  • Dispositivo anti-retorno;

  • Dispositivo de pressurização;

  • Engate;

  • Isolamento acústico;

  • Isolamento térmico;

  • Misturador;

  • Ponto de utilização;

  • Ramal;

  • Registro de controle de vazão;

  • Registro de fechamento;

  • Reservatório de água quente;

  • Respiro;

  • Separação atmosférica;

  • Sub-ramal;

  • Tubulação de retorno;

  • Válvula de retenção;

  • Válvula de segurança de pressão;

  • Válvula de segurança de temperatura;

  • Válvula redutora de pressão;

  • Dilatação térmica;

  • Junta de expansão;

  • Dreno;

  • Reservatório superior de água fria;

  • Dispositivo de recirculação;

Para entender mais a fundo cada item, não deixe de conferir a norma completa clicando aqui.


Ah, e se você quer se tornar um expert no assunto, confira o curso Projeto de Instalações Hidráulicas.




© 2019 by EFCT Cursos e Treinamentos. 

Para notícias e atualizações, assine nossa newsletter hoje

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon