Buscar
  • EFCT Cursos

Posturas de um Profissional de engenharia ou Arquitetura


Depois de algum tempo de mercado e de vários treinamentos em que participei, na área gerencial de empresas pude notar que um dos grandes "erros" de profissionais de engenharia e arquitetura é a abertura de uma empresa porém não sendo pensada como tal.


Normalmente estes profissionais abrem uma empresa mas se tornam empregados do próprio negócio, de forma que a empresa se torna apenas uma forma de estes profissionais criarem o próprio emprego.


Neste mundo são poucas as pessoas que pensam suas empresas como um negócio que precisa gerar lucro, além do pagamento do pró-labore de seus sócios.


O pensamento de negócio preconiza que este tenha um produto ou serviço, que seja capaz de gerar receitas com condições de arcar com os custos diretos e indiretos, pagar os impostos, ter margem e que no final gere o maior lucro possível.


Mas normalmente não é isso que se vê em um escritório de engenharia, principalmente se for composto por um ou dois sócios, nestas condições mesmo tendo empresas os profissionais agem como autônomos, realizando as receitas, pagando suas contas e dividindo o que sobrar.


E o que isso acarreta?

Esta empresa sempre terá dificuldades de crescer, os valores cobrados por seus serviços ou produtos serão sempre atribuídos de forma a atender apenas a lógica de menor custo para ganhar o cliente, oque nem sempre resulta em lucro no final.


Uma empresa de Projetos deve ser analisada da mesma forma que outros tipos de empresas, tendo um plano de negócios, analisando concorrentes e seus serviços, analise de mercado de atuação, definição de tipo de serviço que a empresa irá exercer, buscando conhecer os canais possíveis de captação de clientes, tendo registros de parceiros que possam agregar expertise e novos serviços, analisar os riscos, valor de investimento, definir um foco de atuação evitando a celebre frase "Desenvolvemos projetos em geral".


Ao definir o segmento de atuação este profissional gestor deve estabelecer parâmetros para definição de preços, seno o mais assertivo deles a atribuição de valor por horas trabalhadas, definindo também quem irá desempenhar cada função dentro da empresa.


Um projeto pode ser orientado pelo profissional mas seus desenhos e detalhamentos pode ser feito por um projetista, isto reduz o custo para desenvolvimento dos trabalho uma vez que o salário do projetista é bem menor do que o do profissional.


Além do que, o profissional gestor deve dedicar grande parte de seu tempo na busca de novos clientes e atuando no gerenciamento da Empresa, afinal se não vende não tem como gerar receitas.


Sei que no começo é difícil pensar desta forma, uma vez que normalmente este tipo de empresa é composta apenas pelos sócios, mas este pensamento gerencial, pensado na empresa como um negócio, deve ser aplicado. Está visão levará a empresa em um ciclo de crescimento seguro e constante.


Se você é profissional de engenharia e arquitetura, reflita sobre isso e comente abaixo!



26 visualizações

© 2019 by EFCT Cursos e Treinamentos. 

Para notícias e atualizações, assine nossa newsletter hoje

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon