• EFCT Cursos

Projeto de combate a incêndio: o que você precisa saber?

Atualizado: Nov 18


Todas as edificações precisam estar projetadas de maneira que estejam aptas a combater um incêndio.


O projeto de combate a incêndio foi criado com o intuito de proteger uma construção e principalmente todas as pessoas presentes nela.

Ele é constituído, basicamente, por medidas de proteção passiva e medidas de proteção ativa.

Nesse texto, separamos algumas perguntas frequentes com o objetivo de sanar suas dúvidas.


Quais são as normas de combate a incêndio?


De acordo com a Legislação Federal, conhecida como Lei Kiss, as normas de combate a incêndio variam de local para local.

Assim, cada estado, através de decretos, estabelece seus códigos de prevenção e combate a incêndio e normas técnicas.

Abaixo estão exemplos de normas de alguns estados:

Norma de São Paulo;

Norma do Rio de Janeiro;

Norma de Minas Gerais;

Norma do Paraná.

É a partir dessas normas que todos os projetos de combate a incêndio são realizados.



Quem pode fazer projeto de combate a incêndio?


Esse é um assunto polêmico que chegou a gerar várias discussões.


A divergência foi tanta que levou a existência de casos em que o Corpo de Bombeiros, por exigirem formação em engenharia de segurança do trabalho, chegaram a barrar profissionais em alguns estados.


No entanto, com a PL-0780/2018 espera-se o fim desse debate.


De acordo com a PL, e dentro do âmbito do Sistema Crea/Confea, somente engenheiros civis, engenheiros mecânicos e engenheiros de segurança do trabalho podem assinar projetos de combate a incêndio quando se trata de ambientes residenciais, industriais e comerciais.


Como fazer um orçamento de projeto de combate a incêndio?


Há duas maneiras de orçar um projeto, você pode realizar tanto o orçamento tabelado por metro quadrado quanto o orçamento por homem/hora.


Orçamento tabelado por m2:


É utilizado uma tabela de associações, a qual o custo é definido por metro quadrado de área construída.

Você terá que verificar a área equivalente do projeto (área total x coeficiente de repetição) e multiplicar pelo valor por m2. Após obter o valor da área do projeto, é necessário somar o valor dos impostos.


E pronto, o seu orçamento está feito!


No entanto, os valores estabelecidos através dos números tabelados podem apresentar um custo fora da realidade de mercado.


Orçamento por custo homem/hora:


Para estabelecer um custo dessa forma é necessário saber quanto o engenheiro ganha por hora e quantas horas ele precisa para fazer o projeto de combate a incêndio.

Em seguida, basta multiplicar o número de horas trabalhadas pelo valor ganho por hora.


Caso o profissional seja CLT, ele precisa contabilizar os custos trabalhistas dos impostos. Ou seja, somar 40% ao valor encontrado. Caso o engenheiro seja autônomo, ele pode optar a porcentagem a ser somada.


Nós orientamos que o profissional faça o orçamento do projeto de combate a incêndio de acordo com o valor homem/hora.


Para saber mais, veja nosso vídeo no Youtube: como orçar um projeto.



Há cursos de combate a incêndio online?


Sim, existem cursos de combate a incêndio disponíveis online. Inclusive aqui na EFCT.


Nele você aprenderá como desenvolver projetos de forma a manter uma edificação e todos os que estão dentro dela seguros, evitando que um incêndio ocorra e se alastre.


Para saber mais, confira: curso de Projetos de Prevenção e Combate a Incêndio

© 2019 by EFCT Cursos e Treinamentos. 

Para notícias e atualizações, assine nossa newsletter hoje

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon