• EFCT Cursos

Projeto hidráulico: os componentes de uma piscina

Atualizado: 1 de Out de 2020

Muito mais do que item de lazer, uma piscina é um importante projeto hidráulico.


Uma piscina pode ser o sonho de consumo de muitos brasileiros.


No entanto, com o intuito de ter esse objetivo alcançado, muitas pessoas acabam optando por um procedimento mais barato e que contradiz as normas técnicas de segurança. O que pode vir a ocasionar problemas futuros.


Para que uma piscina seja projetada corretamente é preciso executar diversos passos, tais como classificar e tipificar, determinar o formato, a área, o volume e o material utilizado para a obra.


Contudo, um dos itens mais importantes dessa lista é a realização do projeto hidráulico.


Para isso, é mais do que necessário a contratação de um profissional especializado.


Como fazer o projeto hidráulico de piscina?


Para que um projeto hidráulico seja realizado, é indispensável o cumprimento de diversos procedimentos.


Neste texto, separamos o essencial para a execução desse projeto.


O sistema de recirculação e tratamento


Esse sistema trabalha para que a água suja saia da piscina, e volte logo após ser limpa.


Esse processo ocorre quando a água sai pelo ralo (ou pela coadeira), sendo sugada através da bomba para depois passar pelo pré-filtro e pelo filtro, para em seguida, retornar para a piscina.


Os equipamentos utilizados nessa etapa são:

  • Ralos de fundo: realizam o escoamento da água;

  • Coadeiras: tem como objetivo aspirar toda a sujeira, como insetos e folhas, levando, então, para o filtro;

  • Transbordamento perimetral: funciona como uma grande coadeira. Divide-se em 4 tipos principais – praia inundada; quebra-ondas; borda infinita; borda inundada;

  • Bocais de aspiração: são dispositivos localizados na parede da piscina e que a conectam ao aspirador;

  • Bocais de retorno: servem para regular a vazão da água que vem da tubulação de retorno. É a partir desse dispositivo que a água filtrada retorna à piscina;

  • Tubulações hidráulicas: conjunto de todos os tubos da piscina;

  • Visores de lavagem: tem como função executar a retrolavagem com velocidade, quantidade de água, calor e produtos químicos mínimos;

  • Medidores: são separados em – medidores de fluxo, medidores de pressão e medidores de temperatura;

Casa de máquinas


Abaixo estão listados os itens de maior importância deste tópico.


A maioria das piscinas seguem essa norma, com exceção das residências..

  • Altura mínima de 2,30 m;

  • Ventilação de ¼ da área do piso ou ventilação forçada equivalente;

  • Pisos com sistema de drenagem, além de não poderem ser absorventes;

  • Portas com largura mínima de 0,80 m, além de terem que abrir sempre para fora e não poder absorver umidade;

  • Quadros de força e comando instalados próximos à porta de acesso;

  • Estrutura impermeabilizada, caso seja construída abaixo do solo.

Motobombas


É o coração do sistema de tratamento de circulação e água.


Responsável por succionar a água e a encaminhar em direção ao filtro, que a devolve para piscina. Além de também poder ser utilizado em sistemas de hidromassagem.


Pré-filtros


Conhecido por retirar as impurezas maiores.

Sua função é evitar que objetos de grande porte e dureza cheguem até a bomba (o que pode queimar o motor). Além disso, facilita a escorva da bomba pelo armazenamento de água no seu anterior.


Filtração


É realizada através do filtro.


Trata-se do processo de manter a água da piscina limpa e segura, retirando as partículas insolúveis que a poluem.


Assim, as chances de alguém se contaminar por materiais estranhos trazidos a piscina sejam praticamente nulas.


Registros e válvulas


São os responsáveis por controlar o fluxo da água.


Se estão fechados, estancam o fluxo. Quando estão parcialmente abertos, eles regulam o fluxo e caso estejam totalmente abertos, eles permitem o fluxo máximo da água.


Os registros são divididos em:

  • Registro de gaveta;

  • Registro de esfera;

  • Registro borboleta.

Já as válvulas se separam em:

  • Válvulas de três vidas;

  • Válvulas de retenção;

  • Válvulas seletoras de quatro ou seis posições;

  • Válvulas empurra-puxa.

Acessórios e equipamentos de manutenção

  • Kit de teste: para controle de características físico-químicas da água;

  • Termômetro: obrigatório em piscinas aquecidas, no entanto, seu uso também é recomendado para aquelas que não são;

  • Cabo e cabo telescópico: na ponta desses objetos são fixados acessórios de limpeza;

  • Esfregão: utilizado para escovar as paredes e o piso da piscina;

  • Peneira rasa: utilizada na remoção de folhas, insetos, entre outros;

  • Peneira funda: semelhante a citada acima, no entanto, essa além dos resíduos pequenos é capaz de capturar substâncias de maior porte;

  • Pedra-pomes: utilizada para retirar manchas metálicas, depósitos de calcário ou qualquer material fixado na parede e pisos de uma piscina;

  • Esponja: além de retirar sujeiras nas paredes e no piso, também retira manchas de óleo junto à linha-d’água.

É importante também lembrar que a limpeza de piscina pode ser realizadas tanto por sistemas automáticos quanto de forma manual.


61 visualizações0 comentário

© 2019 by EFCT Cursos e Treinamentos. 

Para notícias e atualizações, assine nossa newsletter hoje

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon