• EFCT Cursos

Quanto cobrar por um projeto de instalação hidráulica?

Atualizado: Fev 8

Entenda de vez como cobrar de forma justa e correta pelo seu projeto de instalações hidráulicas.

Homem com expressão de dúvida

Quando estamos iniciando nossas carreiras, nem sempre é fácil precificar o valor do nosso trabalho.


Por isso, quando um cliente aparece solicitando um orçamento, é comum bater aquela ansiedade.


Aí começamos a perguntar para os amigos, colegas e, lógico, para o Google.


Saber quanto cobrar por um projeto é algo essencial na sua vida profissional, fazendo com que seu trabalho seja valorizado e ajudando a educar o mercado sobre a importância de remunerar de forma justa os trabalhadores da área.


Por isso, separamos o passo a passo para você precificar o projeto que está aí na sua mão.


Discrimine todos os cômodos do projeto


Seu primeiro passo é abrir uma planilha no excel e começar a catalogar todos os cômodos presentes na residência do projeto.


Por exemplo:

  • Subsolo;

  • Vestiário;

  • Casa de máquina;

  • Térreo;

  • Lavabo;

  • Espelho d´água;

  • Cozinha;

  • Lavabo;

  • Lavanderia;

  • Varanda Gourmet;

  • Piscina;

  • Suítes;

  • Cobertura.

Coloque abaixo de cada cômodo, quais serão as tarefas realizadas


Agora que você já discriminou os cômodos do projeto, coloque abaixo quais serão as atividades necessárias em cada um deles.


Vamos exemplificar pegando os cômodos que citamos acima.

  • Subsolo: indicação em planta (1:50);

  • Vestiário: ampliação de esgoto, isométrico água fria/água quente e elevação água fria/água quente;

  • Casa de máquina: detalhamento;

  • Térreo: planta pavimento;

  • Lavabo: ampliação esgoto, elevação hidráulica e isométrico;

  • Espelho d´água: detalhamento;

  • Cozinha: ampliação esgoto, elevação hidráulica e isométrico;

  • Lavabo: ampliação esgoto, elevação hidráulica e isométrico;

  • Lavanderia: ampliação esgoto, elevação hidráulica e isométrico;

  • Varanda Gourmet: ampliação esgoto, elevação hidráulica e isométrico;

  • Piscina: planta e detalhes;

  • Suítes: ampliação esgoto, elevação hidráulica e isométrico;

  • Suíte master com banheira: ampliação esgoto, elevação hidráulica e isométrico;

  • Cobertura: ralos, barrilete hidráulico, detalhamento de reservatório, detalhes da instalação solar/placas, boiler e recirculação de água.

Indique em quanto tempo você realiza cada atividade


Com as atividades destacadas, agora você precisa identificar, em minutos, quanto tempo você irá gastar em cada passo do projeto.


Leve em conta o tempo da revisão e do retorno do cliente.

  • Subsolo: 180

  • Vestiário: 135

  • Casa de máquina: 45

  • Térreo: 300

  • Lavabo: 135

  • Espelho d´água: 45

  • Cozinha: 135

  • Lavabo: 135

  • Lavanderia: 135

  • Varanda Gourmet: 135

  • Piscina: 135

  • Suítes: 270

  • Suíte master com banheira: 135

  • Cobertura: 300

No exemplo, o tempo total do projeto será de 1980 minutos, o que equivale a 33 horas de trabalho.


Calcule o valor da sua hora trabalhada


Agora que você sabe em quanto tempo seu projeto ficará pronto, chegou a hora de calcular qual deve ser sua remuneração por hora trabalhada.


Segundo o Crea, o salário teto bruto de um engenheiro não celetista é em torno de 8 mil reais.


Levando em conta um profissional que trabalhe por 24 dias no mês e 8 horas por dia, chegamos ao valor de R$ 41,67 por hora trabalhada.


Porém, como você vai emitir nota, é necessário acrescentar cerca de 16% sobre esse valor. O que dará algo em torno de R$ 48,33.


Além disso, você deve calcular seus custos fixos para execução do projeto, como internet e aluguel. Para exemplificar, vamos imaginar que você gaste R$ 2400 por mês com esses itens.


Por hora de trabalho (24 dias no mês e 8 horas por semana), seus custos fixos sairão em média R$ 13,02 por hora.


Agora, para descobrir quanto você deve cobrar por hora, some os R$ 48,33 por hora trabalhada (com imposto) com os R$ 13,02 dos seus curtos fixos. Acrescente ainda o seu lucro, algo em torno de 25% a 30%.


(R$ 48,33 + R$ 13,02) x 1,30 = R$ 79,76 por hora trabalhada


Não esqueça que, além das horas gastas no projeto, você terá reuniões com o cliente e visitas na obra, que deverão ser acrescidas nas suas horas trabalhadas.


Também é possível que você tenha gastos com plotagens.


Por fim, multiplique o valor por hora trabalhada pelo total de horas gastas no projeto. Agora, some tudo.


Levando em conta 6 horas de visitas na obra, 2 horas de reuniões e R$ 100 gastos em plotagem, temos:


Valor pelo projeto = R$ 79,76 x 33 = R$ 2632,08

Valor pelas visitas = R$ 79,76 x 6h = R$ 478,56

Valor pelas reuniões = R$ 79,76 x 2h = R$ 159,52

Gastos com plotagem = R$ 100

Valor total do projeto = R$ 3370,16


Obs: os valores inseridos no texto são apenas exemplos. Leve em conta o tamanho do projeto, seu lucro e, principalmente, o tempo gasto. Para mais informações, adquiria o curso Combo de instalações prediais.





83 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo